| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Unorp Notícias
Desde: 23/10/2001      Publicadas: 35      Atualização: 15/11/2001

Capa |  Cidades  |  Cultura  |  Economia  |  Esporte  |  Informática  |  Internacional


 Cidades

  29/10/2001
  0 comentário(s)


Prefeitura vai instalar cooperativa de costureiras no Parque da Cidadania

A secretaria de Desenvolvimento Econômico e Negócios de Turismo, vai inaugurar uma cooperativa de costureiras, que está em processo de instalação no barracão II do Parque da Cidadania. O empreendimento começou a ser elaborado há cerca de oito meses e será acolhido no barracão que passa por reformas, o local contará com sala de cortes e estamparia.

A secretaria de Desenvolvimento Econômico e Negócios de Turismo, vai inaugurar uma cooperativa de costureiras, que está em processo de instalação no barracão II do Parque da Cidadania. O empreendimento começou a ser elaborado há cerca de oito meses e será acolhido no barracão que passa por reformas, o local contará com sala de cortes e estamparia.
Para o setor de corte e costura, o Sindicato da Industria e Confecções, por sistema de comodato cedeu 14 máquinas que serão utilizadas por vinte costureiras residentes no bairro, duas delas fizeram gratuitamente cursos de especialização no Senai de São Paulo.
As instalações da estamparia está em fase de implantação, para conclusão da mesma, a secretaria depende de aquisição de mesas de gravação de quadros, necessárias a impressão de desenhos nos tecidos.
Segundo o assessor da secretaria de Desenvolvimento, Valdir Ferreira, a iniciativa integra o Programa de Geração de Trabalho e Renda, tendo por finalidade oferecer melhorias de vida as cooperadas. "O objetivo básico é dar oportunidade às mulheres que irão trabalhar na cooperativa de ajudarem na renda familiar com o fruto do trabalho".
A atividade inicial da cooperativa será voltada a prestação de serviços a empresas do ramo que serão contatadas por intermédio do sindicato. Neste estágio, as industrias irão fornecer matéria-prima e contratar a mão-de-obra das costureiras. De acordo com o assessor, a cooperativa não visará lucros, sendo mantida "a partir de dois princípios básicos alto gestão e sustentabilidade".
Será adaptada na cooperativa uma loja interna, onde futuramente as costureiras poderão criar uma marca e comercializar produtos de fabricação própria. Ferreira, completou que se os resultados forem positivos será estudada a viabilidade de fundar uma loja externa.
"Tudo vai depender da produção, acredito que depois dos primeiros seis meses, a cooperativa vai começar a alcançar autonomia, e as costureiras poderão até montar uma loja externa no terminal rodoviário. Como serão confeccionadas roupas populares, será uma boa opção de comercio, já que muitas pessoas transitam por ali diariamente", previu Ferreira.
  Autor: Leda Nascimento


  Mais notícias da seção Geral no caderno Cidades
06/11/2001 - Geral - O chamado "terceiro setor" provoca mudanças nas ações e no comportamento da sociedade brasileira
O Brasil tem problemas demais e, felizmente, cada vez mais gente disposta a buscar soluções para enfrentá-los. Este envolvimento dos cidadãos nas questões que afetam a vida de todos nós é que deu origem ao chamado Terceiro Setor. Ele é "terceiro" porque o Governo é o primeiro e as empresas privadas, que têm o lucro como objetivo primordial, são ...



Capa |  Cidades  |  Cultura  |  Economia  |  Esporte  |  Informática  |  Internacional
Busca em

  
35 Notícias