| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Unorp Notícias
Desde: 23/10/2001      Publicadas: 35      Atualização: 15/11/2001

Capa |  Cidades  |  Cultura  |  Economia  |  Esporte  |  Informática  |  Internacional


 Cultura

  06/11/2001
  0 comentário(s)


Silvio dá outro banho na Globo

'Casa dos artistas' desbanca 'Fantástico' pela segunda vez ...

As câmeras indiscretas de Casa dos artistas estão fazendo Silvio Santos rir à toa: Nana Gouvêia troca de roupa. (FOTO)


A edição deixa a desejar, a direção parece forçada, os recursos tecnológicos são precários e a atuação dos 12 famosos confinados em uma mansão no Morumbi é duvidosa. Muito. Tanto quanto a fama que rondava as carreiras de Alexandre Frota, Matheus Carrieri, Patrícia Coelho, Taiguara, Marcos Mastronelli, Leandro Lehart, Nana Gouveia, Núbia Ólive, Alessandra Scatenna, Mary Alexandre, Bárbara Paz e Supla antes da estréia de Casa dos artistas, do SBT. Pois pelo segundo domingo consecutivo, o Fantástico, um dos produtos mais tradicionais da TV brasileira, foi nocauteado pelo reality show mais fajuto da TV brasileira: das 20h48 às 22h05, durante o embate entre os dois programas, a emissora de Silvio Santos registrou 37 pontos de média (com picos de 43), contra 29 da Globo. Os números, medidos em São Paulo, indicam que o fajuto caminha para virar cult.
Mais que isto. Do tanto que tem se falado dos participantes de Casa dos artistas, ninguém duvida: eles alcançaram a fama que perseguiam há tempos. A direção da Globo até tentou combater o inimigo desconhecido - o programa foi criado e executado sob o mais absoluto sigilo pelo SBT - depois do impacto da estréia, domingo passado, quando o Fantástico também foi derrotado (31 a 28).
Só que a emissora carioca não conseguiu levantar a bola de seu segundo maior jornalístico, considerado ''morno'' na avaliação de domingo passado. A Globo garantiu que haveria reportagens mais quentes e espalhou outdoors para aquecer a audiência (''Não é à toa que todo mundo acha o domingo Fantástico''). Mesmo assim, não levantou fervura. O domingo teve cara de Casa dos artistas.
Eficácia - No SBT, os índices de audiência deixaram Silvio Santos feliz da vida. Principalmente porque comprovaram a eficácia da estratégia de programação do SBT. No primeiro domingo, Casa dos artistas entrou no ar em duas partes, concorrendo com o Fantástico e com a terceira versão de No limite. Silvio Santos queria testar o produto e ver contra quem ele se sairia melhor. Derrotou o primeiro e roubou alguns pontos da estréia do segundo (No limite teve 32 contra 27 de Casa dos artistas). Anteontem, exibiu seu reality show única e exclusivamente no mesmo horário que o Fantástico.
A mudança acabou tendo uma única vantagem para a Globo. O No limite, com seu banquete de comidas exóticas (cérebro de boi, olho de cabra, fígado cru, minhocas com macarrão e testículo de búfalo) foi bem. Como há muito não ia. Conseguiu média de 42 pontos e pico de 47 - números dignos de sua primeira versão, que bateu recorde de audiência, mas que, na sua segunda etapa, decepcionou a direção da casa com ibope em torno de 30 pontos.
No SBT, a felicidade não é maior porque está sob a sombra Justiça. Na Globo, a infelicidade não é maior porque há confiança nesta mesma sombra. Está marcado para quinta-feira, na Quarta Câmara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, o julgamento da ação em que a Globo pede a suspensão de Casa dos artistas, alegando que o programa é um plágio do reality show Big brother, do qual é detentora dos direitos no Brasil.

Clone - Até lá, Casa dos artistas segue indo ao ar todos os dias, às 21h, depois da méxico-brasileira Pícara sonhadora, que foi encurtada para abrir espaço na grade. A direção da Globo não considera ameaçadora a exibição diária do programa do SBT, que tem mantido médias entre 18 e 20 pontos durante a semana, mesmo número de Pícara. Além disso, no horário, a novela O clone conserva médias de audiência acima dos 40 pontos.

Pelo que se viu no ar até hoje em Casa dos artistas, o ritmo do programa do SBT é de maremoto. Talvez isto explique o traje oficial de banho tanto para os homens quanto para as mulheres. Seja na hora de fazer comida, na lavar cuecas, na de malhar, na de tomar banho. Isso quando o telespectador não tem a sorte de flagrar alguns banhos coletivos entre as ex - e, possivelmente, futuras - capas da Playboy. E até mistos. O roqueiro Supla passou por este momento. Caiu fora rapidinho.

Aliás, tem cabido ao descolorido filho de Marta e Eduardo Suplicy o papel de carismático. Supla foge do banho junto, ameaça desistir antes do fim, briga com o pagodeiro, faz música falando do ibope do programa - até dedica-se à leitura. Aliás, os 12 famosos de Casa dos artistas lêem muito. E, na maioria das cenas, o livro é 50/50, lançado por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ex-todo poderoso da Globo.

Confinados durante sete semanas sem TV ou telefone, os participantes do programa, além de ler e fazer ginástica, também conversam. E é aí que o telespectador começa a sofrer - ou se divertir mais ainda. Entre as mulheres, o bate-papo sempre começa com a pergunta ''Qual é o seu signo?'' e emenda com um ''tipo assim''. É quando os traços de personalidade vêm à tona. ''Esse negócio de luxúria é horrível. A pessoa fica rica e logo compra sete Cherokees'', opinou a modelo Núbia Ólive, no final de semana, em uma discussão sobre os sete pecados capitais.

Cérebro - Núbia sabe que está ali por suas exuberantes formas. Ex-ator e atual ''empresário do funk'', Alexandre Frota pensa diferente. Como disse para o espelho da verdade do programa, acha que é o ''cérebro do grupo'', ''o mais autêntico''. Cabe a ele o papel de bad boy, traçando estratégias para eliminar um ou outro. No domingo, sua vítima foi a ex-secretária de palco do Domingo legal, Alessandra Scatenna. Votada pelo grupo para deixar a casa - junto com a modelo Nana Gouvêia -, ela recebeu a maior parte dos 20 votos dos telespectadores que decidem, ao vivo, por telefonemas, quem sai a cada semana.

Alessandra chorou. Queria continuar na disputa pelos R$ 300 mil. ''Sou filha de tecelã e caminhoneiro'', choramingou. Nana ameaçou algumas lágrimas. Ouviu de Silvio Santos que seus colegas, anonimamente, acham que ela ''é perua'' e ''fica se oferecendo''. Nana troca de roupa na frente da câmera, fica abraçada com todos os rapazes, mas acha que foi mal interpretada.

O sucesso de Casa dos artistas reside nisto: a inusitada escolha de seu elenco. Até porque, o telespectador tem que passar boa parte do tempo ligado no SBT para lembrar, por exemplo, que Taiguara é aquele cara que fez uma ponta em Presença de Anita, da Globo, ou que Marcos Mastronelli é ex-namorado de Daniele Winits, ou que Patrícia Coelho é ex-Marcos Mion.
  Autor: Mel Batista


  Mais notícias da seção Geral no caderno Cultura
06/11/2001 - Geral - Padre Donizete Bianchi Completa 20 anos de sacerdócio
Em tempos de guerra e muitos conflitos no mundo, ainda existem pessoas com ideais filosóficos e que buscam sempre ajudar o próximo. Levados por uma vocação, os padres são pessoas que estudam em média 7 anos em seminários e levam uma lida regada à muito trabalho. ...
06/11/2001 - Geral - Artista rio-pretense busca seu espaço no mundo das artes
O escritor e músico, Antônio Soledad, 29 anos, natural de Rio Preto e formado em direito pela UNESP pode ser visto vendendo os seus livros e cantando pelos bares de Rio Preto e região nos finais de semana. Soledad faz parte de uma legião de artistas que buscam o seu lugar no acirrado mundo das artes no país. ...
06/11/2001 - Geral - Brasileiros não vencem nas categorias principais do Latin Grammy
Sem festa e sem pompa, os vencedores do Latin Grammy foram anunciados no dia 30 de outubro em uma coletiva no clube Conga Room, em Los Angeles. A cantora Christina Aguilera foi convidada para anunciar a lista dos premiados. ...
06/11/2001 - Geral - Mostra reúne produção cultural dos anos 70
Desenterrem aquela sandália de couro com sola de pneu, a camiseta com a estampa do Mr. Natural, o disco dos Mutantes, o exemplar amarfanhado do "Pasquim", a figurinha carimbada do Rivelino: os anos 70 estão voltando! ...
06/11/2001 - Geral - Recente pesquisa demonstra que a credibilidade dos patrões em relação aos empregados é muito pequena
Empregados não nascem leais. De nada adianta acender o fogo de programas motivacionais se não existir recompensa plausível. Só defende a empresa quem é leal, só é leal quem acredita, só acredita quem vê resultados reais. ...
29/10/2001 - Geral - Tumor de Ana Maria Braga diminui com o tratamento
A equipe médica que trata a apresentadora Ana Maria Braga, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, informou que o tumor primário no reto teve diminuição significativa, assim como, o linfonodo inguinal. ...



Capa |  Cidades  |  Cultura  |  Economia  |  Esporte  |  Informática  |  Internacional
Busca em

  
35 Notícias